REDD - Sustainable Carbon

Loading...

Hectares de Floresta Perdidos

MUNDIALMENTE, EM 2021


COMPENSAR EMISSÕES

REDD+: CAMINHO PARA SUA EMPRESA LIDERAR A CORRIDA PELA NEUTRALIDADE DE CARBONO

SOBRE REDD+

O QUE É?

COMO FUNCIONA?

POR QUE INVESTIR?

REDD+ significa Redução de Emissões provenientes de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD) e também inclui a conservação e aumento dos estoques de carbono florestal e o manejo sustentável das florestas (REDD+). Em outras palavras, o mecanismo possui como base a diminuição do desmatamento, conservação da floresta em pé, uso apropriado da terra e florestas, além do aumento nos estoques de carbono.
Como sabemos, as florestas têm um papel essencial na regulação do clima, na conservação da biodiversidade e na proteção das bacias hidrográficas. Com o mecanismo REDD+, proprietários são incentivados a manter suas florestas nativas em pé por meio da venda dos créditos de carbono gerados.

Compensar Emissões

A concretização de um projeto de REDD+ começa com um estudo para avaliar o risco do desmatamento na região e o tamanho da área de floresta que será conservada. Após o estudo, o projeto deve prever quais são as estratégias a serem adotadas para que a área seja efetivamente conservada: aumento de fiscalização, manejo sustentável, atividades com benefícios sociais e ambientais para a região, alternativas de geração de renda para a população que antes precisava desmatar, recuperação de áreas degradadas, etc.
O projeto é então implementado e acompanhado com monitoramento e avaliações periódicas, capazes de medir a quantidade de CO2 evitada e também o sucesso das ações implementadas. Cada tonelada de carbono evitada equivale a 1 crédito de carbono, que é verificado de acordo com padrões internacionais e disponibilizado em plataformas de registro. A compra dos créditos gera conversão financeira para o projeto e consequências benéficas diretas para as comunidades ao entorno das florestas.

Compensar Emissões

Já se foi o tempo em que o investimento em questões ambientais era apenas marketing para a empresa. Agora, a valorização financeira e também o engajamento de funcionários e clientes finais depende de como a organização se posiciona e atua por um mundo mais sustentável.
Investir em REDD+ é uma solução inovadora e uma das estratégias mais indicadas para incluir e melhorar a performance da empresa em práticas ESG (Environmental, Social, Governance). A empresa ainda passa a contribuir ativamente com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, saiba como, clicando aqui. Neutralize suas emissões, e além de contribuir para o combate às mudanças climáticas, apoie a conservação da Amazônia e diversos programas sociais, ambientais e econômicos nesse bioma.

Compensar Emissões


56.618.738
CO2e EVITADO

194.112
HECTARES DE FLORESTA PROTEGIDOS

2.700
N° PESSOAS BENEFICIADAS

CRÉDITOS DE CARBONO PREMIUM

Os projetos da Sustainable Carbon utilizam o SOCIALCARBON Standard, que é um padrão de qualidade que visa promover benefícios sociais, ambientais e econômicos a projetos de redução de carbono. Em cada monitoramento utilizando os Indicadores para projeto REDD na Amazônia do SOCIALCARBON, entidades certificadoras independentes verificam as melhorias ocorridas que deverão ser apontadas nos relatórios. Com isso garantimos, além das reduções de emissão, benefícios sociais para as comunidades e credibilidade para os nossos clientes, veja abaixo como nossos Projetos impactam os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU

QUANDO INVESTIMENTO EM REDD+ TEM TUDO A VER COM O FIM DO DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA

×

CONTRIBUA PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Veja as contribuições de nossos projetos REDD+ para os objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

NOSSOS PROJETOS

Projetos REDD Sustainable Carbon

O projeto Madre de Dios está capacitando tribos indígenas e outras comunidades locais perto da área do projeto, com o objetivo de melhorar sua renda através de atividades sustentáveis. A iniciativas foram elaboradas com a participação da própria comunidade.

Localizado no interior da Ilha do Marajó, em uma das regiões de maior vulnerabilidade social do Brasil, o projeto contribui ativamente para a redução do desmatamento, geração de renda alternativa paras as comunidades locais e com o desenvolvimento sustentável da região.

O projeto Santa Maria conserva mais de 70.000 hectares da rica biodiversidade da floresta amazônica, e ainda gerou empregos para a comunidade. Isso só é possível, pois com o projeto de carbono foi desenvolvido um rigoroso sistema de monitoramento da região.