Blog

Quando o negativo se transforma em positivo: conheça o Carbono Negativo

São muitos os termos referentes à sustentabilidade e ações climáticas que as organizações, nações e indivíduos com pensamentos críticos sobre o tema desenvolveram ao longo dos anos. De fato, as formas de contaminação do nosso planeta provocadas pelas ações humanas são tantas que o número de tentativas para frear esse impacto que já vemos só poderia ser equivalente – do contrário, poderíamos estar numa situação totalmente irreversível. E o Carbono Negativo é uma dessas tentativas. 

camada de ozônio

 

Afinal, o que é o Carbono Negativo? O Carbono Neutro preza pela ideia do equilíbrio entre sua dispersão de emissões de CO2 na atmosfera e sua retirada. Ou seja, você coloca de volta no meio ambiente a mesma quantidade que retirou e emitiu, compensando 100% de suas emissões e, assim, neutralizando-as.

Já o Carbono Negativo está um passo à frente: você remove mais emissões de CO2 do que dispersa, compensando além da quantidade total emitida. Assim, você não apenas neutraliza as emissões, mas as torna negativas.

Quer calcular sua pegada de Carbono? Calcule agora mesmo!

Essa ideia faz sentido se colocarmos na ponta do papel a quantidade de emissões que são feitas anualmente em todo o mundo. Só o Brasil lançou na atmosfera 2,18 bilhões de toneladas de CO2 em 2019, um aumento de 9,6% em comparação com o ano anterior. 

Portanto, precisamos remover, cada vez mais, gases poluentes, visto que há empresas e governos que persistem no discurso de diminuir este problema tão grave. É necessário ação para vermos a transformação.