Blog

Adaptação a mudanças climáticas deve custar trilhões, mas pode gerar ‘lucro’ ainda maior

Investir o equivalente a US$ 1,8 trilhão (R$ 7,4 trilhões) na próxima década – em medidas para se adaptar às mudanças climáticas – pode produzir benefícios líquidos quatro vezes maiores, de mais de US$ 7,1 trilhões (R$ 29 trilhões).

A conclusão consta em uma análise de custo-benefício global que estabelece cinco estratégias de adaptação. O estudo foi realizado pela Comissão Global de Adaptação – um grupo de 34 líderes em política, negócios e ciência. Eles dizem que o mundo precisa urgentemente se tornar mais “resiliente às mudanças climáticas”.

A comissão, liderada pelo ex-secretário geral da ONU Ban Ki-moon, a executiva-chefe do Banco Mundial Kristalina Georgieva e o cofundador da Microsoft Bill Gates, argumenta que os países ricos têm uma obrigação moral urgente de investir em medidas de adaptação que beneficiarão o mundo.

O principal objetivo do estudo é colocar a adaptação às mudanças climáticas na agenda política em todo o mundo. E, para isso, estabelece “soluções concretas” e um plano econômico. Segundo o estudo, há cinco coisas nas quais o mundo deve investir na próxima década: sistemas de alerta (antecipar eventos como tempestades, marés altas e outras condições climáticas extremas), infraestrutura (melhores estradas, prédios e pontes para se adaptar às mudanças climáticas), aperfeiçoar a agricultura, restaurar e proteger manguezais (para reduzir os impactos de inundações costeiras), e proteger o suprimento de água.

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-49640710