Blog

Recursos Hídricos podem esgotar até 2050

06/01/2017

Um novo estudo apresentado na conferência anual da União Geofísica Americana, em São Francisco, na Califórnia, revelou más notícias para os recursos hídricos no mundo. Especialistas disseram que aquíferos ao redor do mundo podem se esgotar até 2050.

Na verdade, estudos anteriores haviam decretado óbito para os recursos hídricos até muito antes de 2050, mas eles não levavam em consideração os níveis das reservas menores. A nova abordagem, baseada em modelos de computador, mede a estrutura dos aquíferos, o volume de bombeamento e as interações entre as águas subterrâneas e as águas circundantes, como rios e lagos, tornando as estimativas um pouco mais precisas.

Isso significa que cerca de 1,8 bilhão de pessoas de determinadas regiões do planeta podem ficar sem água nos próximos 34 anos. Uma consequência direta do consumo humano desenfreado e pelo uso incorreto da água para culturas agrícolas.

Um documento recente elaborado pela Organização para a Cooperação e para o Desenvolvimento Econômico (OCDE) a pedido da Agência Nacional de Águas (ANA) já trazia más notícias sobre os recursos hídricos no Brasil, em 2015.

O documento denunciava que os planos de recursos hídricos no País são medíocres, pois não levam em consideração eventos cíclicos, como a seca, nem orientações para decisões sobre divisão da água. Além disso, destacava que o mito de abundância de água no Brasil não promove o engajamento do governo com a questão.

Todo esse descaso, somado às questões políticas como planejamentos que começam e não terminam por conta de eleições, somente contribuem para que não saibamos ao certo as consequências das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos.

Mas a consciência começa a despertar, na população e também por parte do setor privado com iniciativas importantes. A Brasken, por exemplo, lidera a iniciativa “Menos perda, mais água”, com o propósito de reduzir os desperdícios na distribuição urbana da água. Outro exemplo vem da JBS, que possui um programa consistente de gestão sustentável da água, a fim de mitigar o risco de desabastecimento e aumentar a eficiência no uso.

Conheça nossos projetos.