Blog

Por que as empresas compram créditos de carbono?

29/05/2015
gráfico

No último mês de setembro, uma pesquisa com 72 empresas sobre o mercado de créditos de carbono e compensação de emissões foi lançada pela Aliança Internacional de Redução de Carbono e Compensação (ICROA) e a Universidade Imperial College London.

A pesquisa avalia os principais benefícios relatados pelas empresas que possuem programas de compensação e compra de créditos de carbono, como também as motivações e barreiras associadas ao desenvolvimento de tais programas.

Entre as empresas envolvidas, 67% relataram benefícios comerciais positivos e concretos de terem um programa de compensação voluntário. As maiores motivações listadas pelas empresas estão detalhadas na imagem acima.

O benefício para a reputação/imagem da marca foi o mais citado. Segundo o estudo, empresas relataram que seus clientes reconhecem as ações rumo a uma economia de baixo carbono como um benefício real para os negócios. Em segundo lugar, o benefício mais relevante para as empresas envolvidas é o engajamento dos funcionários, pois algumas companhias observaram que os programas de compensação e compra de créditos de carbono surpreenderam especialmente em relação a comunicação sobre sustentabilidade com colaboradores, o que ajudou a mudar comportamentos.

Já o terceiro benefício mais apontado é a diferenciação de mercado que as iniciativas de baixo carbono proporcionaram. Observa-se que empresas tiveram benefícios financeiros claros e mensuráveis, como no caso de uma empresa que relata ter estabelecido um contrato por apresentar um compromisso de compensação com a compra de créditos de carbono.

Também, a pesquisa aponta que os projetos que geram co benefícios são valorizados pelos compradores, estando as empresas dispostas a pagar 33% a mais por tonelada de CO2.  Entre os cobenefícios mais citados, percebeu-se que os benefícios sociais são os mais valorizados, seguidos dos econômicos e por fim os ambientais.

A pesquisa analisou um portfólio que gera em torno de 32 milhões de toneladas de CO2 por ano, e concluiu que cada tonelada de CO2 reduzida gera cerca de US$ 664 dólares em cobenefícios: 3 dólares de benefícios econômicos, 52 dólares de economia de combustível, 56 dólares de qualificações e empregos, 609 dólares de benefícios ambientais.

O estudo demonstra que a compensação através da compra de créditos de carbono oferece às empresas a oportunidade de alinharem sua abordagem de redução de carbono com ações de responsabilidade social corporativa e outros objetivos estratégicos. Mas, para fazer isso, a compensação deve ser realizada pelo apoio a projetos que demonstrem cobenefícios, e que coloquem valor sobre eles.

Cada vez mais, as empresas estão considerando a gestão de carbono como parte de seus programas de sustentabilidade. Para que sua iniciativa tenha sucesso, a Sustainable Carbon fornece soluções inovadoras para que sua empresa tenha benefícios reais ao entrar em uma economia de baixo carbono.

Quer saber como os créditos de carbono são gerados gerado? Clique aqui e veja o infográfico.

Fonte: ICROA, setembro de 2014.