Blog

Mudanças climáticas estão deixando a Antártida verde, dizem pesquisadores

26/05/2017

*Com informações do The Guardian

Um grupo de cientistas britânicos que estuda o musgo na Antártida divulgou resultados recentes afirmando que as mudanças climáticas nos últimos anos estão tornando a Península cada vez mais verde. “A Antártida não vai se tornar totalmente verde, mas ficará mais verde do que é atualmente”, disse Matt Amesbury, co-autor da pesquisa da Universidade de Exeter.

De acordo com os pesquisadores, isso está acontecendo devido ao aumento rápido de temperatura, cerca de meio grau por década desde a segunda metade do século 20.

A vida vegetal na Península é escassa e ocupa apenas 0,3% do continente. No entanto, o musgo fica bem preservado em ambientes frios e, por isso, oferece aos pesquisadores a oportunidade de explorar como as plantas têm respondido às mudanças climáticas.

A pesquisa foi feita com a coleta de dados de cinco colunas verticais de sedimentos. A equipe, então, analisou os 20 cm superiores de cada um deles, o que permitiu olhar para trás cerca de 150 anos e explorar as mudanças ao longo dos anos.

Mudanças como a quantidade de musgo, a taxa de crescimento, o tamanho das populações de micróbios e a proporção de isótopos de carbono nas plantas, que indica o quão favoráveis eram as condições para a fotossíntese na época.

Os núcleos dos sedimentos indicaram: o aquecimento da Antártida nos últimos 50 anos estimulou a produção biológica. A taxa de crescimento do musgo agora é de 4 a 5 vezes maior do que era antes de 1950.

Aos céticos das mudanças climáticas, está aí mais uma prova científica de que ela existe e de como modifica o planeta.

Que tal fazer a sua parte para mitigar essas mudanças? Entre em contato com a gente. Se você tem uma empresa, que tal compensar suas emissões? Conheça nossos projetos!